ESPECIAL VENEZUELA: SENADORES TERÃO ENCONTROS COM OPOSICIONISTAS E DEFENSORES DO GOVERNO VENEZUELANO

req venezuela tv

A delegação de parlamentares designados pelo Senado brasileiro chegou a Caracas (Venezuela) na madrugada desta quinta-feira (25). Eles pretendem realizar durante todo o dia encontros com representantes do governo de Nicolás Maduro e também da oposição, com o objetivo de entender a situação política da Venezuela e atuar como observadores da democracia daquele país.

– A pior coisa que pode acontecer para o Brasil e a América Latina é a Venezuela entrar em guerra civil. Queremos legalidade democrática e realização de eleições livres, estamos aqui para conversar com todos – explicou o senador Lindbergh Farias (PR-RJ).

De acordo com Lindbergh, um dos objetivos após a visita é acompanhar o processo eleitoral da Venezuela, que tem eleições marcadas para 6 de dezembro. Uma comissão de senadores brasileiros da oposição e da situação deve ser instituída para esse acompanhamento. As tratativas foram iniciadas com o presidente da Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional (CRE), Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP), como informou Lindbergh.

A partir das 8h30 desta quinta-feira, informou o senador do PT, eles se encontrarão com o Comitê de Familiares das Vítimas das Guarimbas – como são chamadas as ações de guerrilha na Venezuela. Às 10h30, terão encontro com as esposas dos presos políticos. Às 13h, estarão com representantes do setor mais moderado da oposição, que defende uma saída pela via eleitoral. As legendas oposicionistas acusam o governo Maduro de atitudes antidemocráticas e de limitar a liberdade de imprensa.

Também estão previstas reuniões com representantes do Ministério Público, com a Defensoria Pública, com o presidente da Assembleia e com a ministra das Relações Exteriores.

– Vamos ouvir oposição, situação, vítima, quem não é vítima. Vamos à rua, conversar com as pessoas, para levar um relatório completo ao Parlamento brasileiro e fazer essa discussão dentro do Senado [na volta ao Brasil] – esclareceu o senador Telmário Mota (PDT-RR).

O senador Roberto Requião (PMDB-PR) explicou ainda que não serão dadas muitas informações à imprensa sobre os resultados obtidos nos encontros.

– Vamos dar poucas declarações sobre o que conversamos aqui. As informações serão prestadas na tribuna do Senado Federal – disse.

Visitas

Essa é a segunda comissão de senadores que visita a Venezuela em duas semanas. Na quinta-feira passada (18), outro grupo desembarcou no país vizinho com a intenção de conversar com presos políticos, mas não conseguiu cumprir a missão. Os integrantes da nova comitiva frisam que, ao contrário dos outros senadores, ouvirão representantes de todos os espectros políticos.

– A primeira comitiva veio com um objetivo claro, de reforçar a oposição, e nós estamos aqui para ouvir todos os lados – salientou a senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM).

A parlamentar reforçou que o Senado brasileiro não tem o direito de se meter nos problemas internos políticos da Venezuela. Disse ainda que os senadores em território venezuelano falarão em nome do Parlamento brasileiro, multipartidário, e não de uma legenda específica.

– Não viemos aqui para dar apoio político a grupos. Viemos para informar o Senado Federal da opinião da situação e da oposição venezuelana – acrescentou ainda Roberto Requião.

Requião lembrou que a comitiva vai se reportar ao Congresso da Venezuela, “uma instituição semelhante à nossa”:

– Viemos pelo Senado da República e vamos conversar dentro do prédio da instituição parlamentar com as diferentes tendências. Por outro lado, estamos à disposição de todas as pessoas que quiserem dizer alguma coisa ao Brasil.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Devido a qualidade da internet em Caracas, Venezuela, não foram possíveis realizar intervenções ao vivo pela TV 15 até o momento.

 

Confira aqui, as entrevistas coletivas dos senadores Roberto Requião e Lindenbergh Farias e Teomário Motta A entrevistas da Vanessa Grazziotin ainda estão em processo de subida no youtube.