NOTÍCIAS

SENADOR REQUIÃO CONVOCA CONVENÇÃO DO MDB DO PARANÁ PARA O DIA 15 DE DEZEMBRO

O senador Roberto Requião, presidente estadual do MDB-PR, convocou a Convenção Estadual para a eleição do novo Diretório Estadual, da Executiva Estadual, da Comissão de Ética e Disciplina, dos Delegados à Convenção Nacional e dos respectivos suplentes.
A convenção será no dia 15 de dezembro, sábado, das 9h às 13 horas, na sede histórica do partido, em Curitiba, na Rua Vicente Machado, número 988. “Este é um momento importante da vida partidária que definirá os rumos do MDB para os próximos anos”, disse Requião.

Estadual

Parlamento

ANIBELLI AFIRMA QUE REAJUSTES DA SANEPAR SÃO REFLEXOS DE POLÍTICA VOLTADA AOS INTERESSES DOS ACIONISTAS

Em discurso nesta quarta-feira (21) na Assembleia Legislativa, o deputado Anibelli Neto (MDB) contestou informações publicadas em reportagem do jornal Gazeta do Povo em que a Sanepar responsabiliza o governo do MDB pela política de reajustes das tarifas adotada pela empresa entre 2011 e 2018, quando o preço da água e esgoto subiu 139%.
De acordo com Anibelli, o reajuste na tarifa aplicado nos últimos anos é resultado de uma política que prioriza o interesse dos acionistas privados, e não da população.

Municípios

JOÃO ARRUDA DIZ QUE MAIORIA DOS EMEDEBISTAS DEFENDE CANDIDATURA PRÓPRIA DO MDB AO GOVERNO DO PARANÁ

O deputado federal João Arruda e secretário-geral do MDB do Paraná, reafirmou, nesta quinta-feira, na cidade de Palmas, em reunião com representantes do partido e simpatizantes, que a sua candidatura ao Governo do Paraná pelo MDB é a escolha preferida dos emebistas paranaenses. “Sou candidato a governador pelo MDB. Não tem alternativa de ser vice em outra chapa ou coisa parecida. Minha candidatura vai defender o nosso legado. Tenho orgulho da história do MDB”, disse Arruda.

Setoriais

Geral

SENADOR REQUIÃO NA FOLHA DE S.PAULO: “DERROTADO NO PR, REQUIÃO DIZ QUE ELEIÇÃO FOI DESPOLITIZADA E DEFENDE VOTO EM HADDAD”

“O Bolsonaro não tem voto: o que tem voto é o ‘contra tudo isso que está aí’. O que tem voto é a desesperança. Da mesma forma como o Hitler subiu na Alemanha. Ninguém acredita em mais nada. É uma onda. Mas eu não atribuo tudo isso ao Bolsonaro. Eu atribuo isso ao desencanto com a política fabricado pela narrativa da imprensa, e pela culpa de muita gente. É claro que esse pessoal se perdeu na corrupção, no aparelhamento do Estado. ”
Derrotado nas urnas depois de passar quase 30 anos seguidos em cargos eletivos, o senador Roberto Requião (MDB), ex-governador do Paraná e um dos principais opositores do governo de Michel Temerno Congresso, afirmou em entrevista à Folha que essa foi uma eleição despolitizada, do “bem contra o mal” e contaminada pela desesperança.